A contribuição do canto para a voz falada

Olá! É um prazer iniciar este ciclo de textos no site do Coro da Diocese de Santo Amaro. Nossa ideia é ter um texto diferente a cada duas semanas, escrito pela equipe de regentes e professores do Coro Diocesano. Hoje o assunto será a relação entre voz falada e voz cantada.
Sou professora de música e trabalhei como regente coral por 25 anos. Durante os últimos 15 anos, tenho feito preparação vocal de profissionais da voz, além de dar assessoria para grupos corais, aulas de solfejo e teoria musical.
Durante esse trabalho, principalmente com atores e professores, descobri que o exercício da voz cantada traz muitos benefícios para a voz falada desses profissionais. No início, muitos reclamavam de disfonia, rouquidão, cansaço, desconforto vocal, falha na voz. Mas quando fizeram exercícios cantados por algum tempo (cada pessoa tem um tempo diferente) começaram a perceber algumas mudanças não só na voz cantada, como também na voz falada.
No caso do profissional de teatro, observei que um grande número de atores tem sérias dificuldades com a voz falada no palco e na vida cotidiana, assim como também no canto. Ao lado disso, os cursos de formação teatral (tanto de nível técnico quanto superior), não suprem essas necessidades.
Problemas semelhantes podem ser observados em professores, que enfrentam longas jornadas de trabalho (cerca de 40 horas semanais). A incidência de nódulo vocal (popularmente conhecido como calo) é bastante comum entre professores, devido principalmente ao abuso vocal.
Outros profissionais da voz falada, como secretárias que falam muito ao telefone, operadores de call center, jornalistas, gerentes de recursos humanos e palestrantes, encontram-se na em situação similar. Da mesma forma que os atores, a formação desses profissionais não inclui fisiologia da voz, música ou treinamento vocal.
Grande parte dos alunos atores relata ter percebido, após algumas semanas de treinamento vocal cantado, maior controle sobre a respiração, melhora na
projeção e intensidade da voz falada. A maioria relatou uma perceptível influência da voz cantada sobre a voz falada não só no palco, mas também na vida cotidiana, pois embora utilizem ajustes diferentes, estão intimamente ligadas.
Também foi observado um fortalecimento de todo o aparelho fonador, tanto em atores quanto em professores. Esse fortalecimento torna a voz mais resistente, permitindo que o profissional use a voz (cantada ou falada) por mais tempo, com menos risco de falhas ou desconforto vocal.
A principal descoberta durante esses anos foi a de que tentar “corrigir” ou “melhorar” a voz falada é improdutivo. Para mudar a voz, o indivíduo precisa superar transformações internas (físicas e emocionais). Por isso, muito mais interessante é ajudá-lo a explorar a própria voz descobrindo novas maneiras de utilizá-la. O canto pode ser um dos caminhos para essa descoberta.
Muitos depoimentos dos alunos deixam claro que os exercícios cantados desenvolveram uma consciência da própria voz e que a exploração da voz cantada os fazia pensar sobre sua própria voz e descobrir novas maneiras de usá-la. O canto amplia o repertório de possibilidades vocais.
Um outro ponto importante foi que cantar em outros idiomas proporcionou aos alunos a percepção de diferentes ressonâncias das vogais e consoantes no corpo. Além disso, alguns também observaram melhora na dicção como um todo (voz cantada e falada).
Do ponto de vista musical, houve melhora na afinação melódica (mesmo para aqueles que se consideravam desafinados ou inaptos para cantar) e ampliação da extensão vocal (exploração de graves e agudos). Também houve melhora na percepção rítmica e melódica: muitos reconheceram que sua maneira de ouvir mudou. Começaram a ouvir a própria voz de outra maneira e também a voz cantada e falada dos outros.
No caso dos atores, cantar em grupo imediatamente antes do espetáculo melhora a concentração e traz um sentido de unidade ao grupo, mesmo que não houvesse melodias cantadas no espetáculo. O ensaio musical antes da apresentação faz o grupo ficar mais coeso e pode melhorar a qualidade do
espetáculo como um todo. Algumas vezes o ensaio coral pode ajudar a levantar o ânimo do elenco, principalmente numa situação triste ou tensa.
Durante o trabalho pedagógico com diversos profissionais da voz, aprendi que os exercícios cantados podem minimizar o desconforto e permitir a exploração da voz de forma que a fala se torne mais confortável.
Se você se quiser mais detalhes sobre o assunto, segue o link com o texto completo da pesquisa: “A contribuição do canto para a voz falada do ator” além de uma versão reduzida. Há também um vídeo no meu canal de música com este texto na íntegra.

Moira L’Abbate

https://unesp.academia.edu/MoiraLAbbate
https://youtu.be/ce1M0mzUywE

blog_im

moira-foto1 Moira L’Abbate é Mestre em Música pela Unesp – Universidade Estadual Paulista, com ênfase em Iniciação Musical de Adultos. Bacharel em Regência pela mesma universidade. Atualmente é Regente Assistente no Coro da Diocese de Santo Amaro (Reg. Rafael De Fassio) e do grupo vocal The New Singers (Reg. Marcello Amalfi). Preparadora vocal para atores na Ônix Elenco. Desenvolve treinamento vocal (canto e dicção) para professores. Foi responsável pela disciplina Canto para o Ator na Escola Recriarte. Foi coralista e chefe de naipe do Collegium Musicum de São Paulo (reg. Abel Rocha) e bolsista do Coral do Estado de São Paulo (Reg. José Ferraz de Toledo). Criou e dirigiu o Madrigal Arcadelt (especializado em música renascentista). Foi regente do Coral da Reitoria-Unesp, Coral da Fatec – Faculdade de Tecnologia de São Paulo e Coral da FFLCH – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Usp. Estudou Flauta Doce com Bernardo Toledo Piza na Escola Municipal de Música e tem se apresentado como flautista junto à violonista Arlene Vicente. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s