Equipe

IMG_2562
Coro Diocesano em concerto no Mosteiro de São Bento, na Virada Cultural (2015)

REGENTE

Natural de São Paulo, Rafael Fassio iniciou seus estudos musicais no Coro Juvenil da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), sob a orientação de Naomi Munakata, Michel de Souza e Vitor Hugo Toro. Atuou como regente e solista (baixo-barítono) em diversos grupos corais. No Pontifício Instituto de Música Sacra de Roma (PIMS), como aluno no ano acadêmico 2009-2010, estudou regência coral com Walter Marzili, polifonia com Valentino Miserachs, canto gregoriano com Daniel Saulnier e harmonia com Massimo Palombella. Na Itália, participou de diversos concertos, missas e apresentações junto ao Coro Interuniversitario, Coro da Diocese de Roma, Capela Musical Pontíficia “Sistina” e o Coro do PIMS. Apresentou-se ao Papa em seis diferentes ocasiões, tendo regido na Basílica de São Pedro por ocasião das Vespri con gli universitari romani, em 27 de novembro de 2009.

Em maio de 2017, realizou estágio em Roma junto a Capela Musical Pontifícia, a “Capela Sistina”, participando dos ensaios do Mons. Marcos Pavan e do Mons. Massimo Palombela. Como conclusão, apresentou-se ao Santo Padre junto ao coro na missa de ordenação presbiteral celebrada pelo Papa na Basílica de São Pedro, em 07 de maio de 2017.

É o regente do Coro da Diocese da Santo Amaro desde sua fundação, em novembro de 2011.

 

PREPARAÇÃO VOCAL E REGENTE ASSISTENTE

André Heryson concluiu o bacharelado em canto lírico em dezembro de 2009 pela FAAM (FMU), sob a orientação do baixo-baritono, internacionalmente conhecido, Carmo Barbosa. Foi integrante do Coral do Teatro São Pedro na montagem da ópera “Colombo”, de Carlos Gomes, com regência do Maestro Roberto Duarte. Dirigiu diversos eventos como regente dos corais da Associação Veredas, do Hospital Samaritano e Coral Em Tom, além de ser preparador vocal do coro da Fundação Bradesco, Coro da Diocese de Santo Amaro e do grupo Audi Coelum.

Ministra workshops de técnica vocal em São Paulo e no interior.

REGENTE ASSISTENTE

Natural de Londrina, Solange Siquerolli iniciou seus estudos de canto naquela cidade, com a professora Walkyria Ferraz. Três anos depois, como bolsista da Fundação Vitae, passou a estudar aperfeiçoamento e repertório com Niza de Castro Tank, em Campinas. Já atuou em palcos dos estados de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Amazonas, Pará, Pernambuco, Distrito Federal e Rio de Janeiro interpretando óperas e peças de concerto.
Ganhou o 2o. lugar no Concurso de Canto Carlos Gomes, no Rio de Janeiro, tendo Recebido também, no mesmo concurso, o prêmio de melhor intérprete de canção brasileira, interpretando Villa-Lobos.
Ganhou o 1º lugar do Concurso Maria Callas de Canto, ocasião em que também recebeu o prêmio de melhor intérprete de Verdi com a ária “Addio Del Passato”, da ópera La traviata.
No teatro, foi uma das protagonistas da peça “Bidú Sayão – uma homenagem”, fazendo a personagem “Bidú cantora”, tendo contracenado com Miriam Mehler, Leona Cavalli e João Bourbonais, sob a direção cênica de Elvira Gentil e musical de Achille Picchi. A peça foi apresentada no Teatro São Pedro de São Paulo e viajou por algumas cidades de Portugal em turnê pelo norte daquele país.

ORGANISTA

José Loyola iniciou seus estudos de piano em 1974, em Ribeirão Preto. Em Curitiba, a partir de 1979, freqüenta aulas com o Prof. Sylvio Antonio de Araújo, do Instituto Belas Artes do Paraná. Ingressa, em 1983, no Conservatório de Música Alberto Nepomuceno em Fortaleza, onde conclui o Curso Fundamental em 1987. Frequenta cursos com o pianista e amigo Gerardo Parente. Em São Paulo, a partir de 1987, freqüenta aulas com a pianista Daisy de Luca. Em 1988, ingressa na Faculdade Santa Marcelina, tendo como mestres Osvaldo Lacerda, Naomi  Munakata, Lina Kubala, Celso Mojola, Paulo Ridlevsk, entre outros. Em 1993 ingressa na Unesp, sob orientação da pianista Isabel Mourão, tendo, como mestres Samuel Kerr, Roger Côte, Homero de Magalhães, José Luis de Aquino, Régis Duprat, Vítor Gabriel.

 

Anúncios